27 de fevereiro de 2015

Os ménes do blogger, são gajas, não são?

Que canseira, uma pessoa não aguenta. Hoje querem castrar a obra ao artista, amanhã já pode, senhora blogger, por quem é?, publique aí à vontade fotos badalhocas  que estivemos a fazer contas às reclamações e a ver a malta a dar de frosques e o melhor é continuarmos assim, até porque temos disponível um aviso de conteúdos para que almas puras e castas não se choquem.

Não, não contem comigo para merdas destas.


Fui ao Facebook e vim de lá :DDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDDD #3


26 de fevereiro de 2015

já me sinto um pouco melhor


Estou muito fodida com isto, pois claro que estou

Há coisa de dois dias, também eu fui notificada por estes gajos do blogger que, ou me punha fina, que é como quem diz, ou vais vistoriar posts do tempo da Maria Cachucha a ver se existe material susceptível de ser considerado conteúdo adulto, e caso exista tira mas é essa merda que isto é uma plataforma de gente respeitadora (ah ah ah, mesmo lixada mantenho o sentido de humor que me caracteriza, impressionante), ou já foste. Na altura caguei, nem li, confesso. Fechei aquele quadradrinho paneleiro e fui à minha vida que anda cheia e a mil. Mas leio um apontamento aqui, outro ali, mando email a averiguar e foda-se, não pode ser, estes gajos não estão bem, alguém lhes jogue a mão, então agora não posso escrever o que eu quiser? Não posso ilustrar, conforme me der mais jeito, um pensar, uma citação, um provérbio ou assim, de modo inequivocamente fundamental? Eu tenho anónimos estúpidos, pelos colchetes de ouro do vestido de Jocasta, como é que acham que os levo a entender as pérolas que lhes dou?
Lamento, mas não posso admitir uma merda destas, vai contra todos os meus princípios, deixar amarfanhar, desta forma tão pornograficamente obscena, um dos direitos mais fundamentais de uma mulher. Querer calá-la, castrá-la, torná-la impotente, é só uma puta de uma ideia que não lembra ao mais panasca do reino dos panascas, estes gajos em vez de agilizarem, descomplicarem e ajudarem o utente, querem é ficar sem freguesia. Faz lembrar o estado, só que neste caso há opção. Não sei se tenho lá para trás fotos comprometedoras ou não, nem é essa a questão, nem faço planos para ir ver, tenho um passado demasiado obscuro e agora não me dá muito jeito. Eu quero poder postar fotos de chavasquedo, caso acho que se justifique e mesmo caso não se justifique. Eu quero usar a linguagem que me apetece, quero ser livre a escrever, só assim isto faz sentido. Como isto vai deixar de ser possível a partir de não sei quantos mas também não me interessa, de Março, 
preparem-se que aqui a menina vai de vez para o Sapo, onde bastou mandar um email para me sentir em casa.

25 de fevereiro de 2015

Conclusão fresquinha: esta cena pega-se.

Estou a trocar emails com o director de uma firma parceira, que calha a ser brasileiro.
Digam-me, o "rsrsrsrsrsr" é o novo "LOL"?